FPAS

Criada em 20 de Dezembro de 1993, a Federação Portuguesa das Associações de Surdos (FPAS) surgiu com os objectivos gerais de apoiar e coordenar as acções das Associações Filiadas relativamente a entidades públicas e privadas, representando os seus interesses e direitos, de levar a cabo serviços e iniciativas de interesse para toda a Comunidade Surda e de promover o desenvolvimento e cooperação das Associações de Surdos.

Considera-se que a FPAS tem um papel extremamente importante, procurando fazer a ponte entre as Associações e a Comunidade Surda e a restante Sociedade e Organismos/Entidades públicas e privadas.

A principal base do nosso trabalho é a defesa e luta pelos direitos e interesses da Comunidade Surda, que na maioria das vezes são relegados para 2º plano no panorama da Sociedade em geral. A FPAS considera que isto tem efectivamente de mudar, uma vez que os Cidadãos Surdos têm direitos e deveres como todas as restantes pessoas e, como tal, tem de se lutar para que a barreira da comunicação não se sobreponha à garantia dos mesmos.

Vivendo na actual sociedade de informação e das novas tecnologias, em que a internet ganha uma importância cada vez maior, a FPAS sentiu também a necessidade de desenvolver projectos que permitam uma maior divulgação de informação e dados para a Comunidade Surda. Um exemplo disto é o Boletim Informativo “Surdos Notícias” que se tem vindo a desenvolver desde 2009 e que ganhou uma enorme relevância no ano de 2010, funcionando como um veículo fundamental de informação.

Nesta linha de trabalho, surge também a necessidade de revitalizar e reestruturar o nosso site, passando a proporcionar conteúdos mais extensos e esclarecedores. Pretende-se também que o site seja actualizado constantemente, incluindo notícias relevantes para a Comunidade Surda, datas de eventos, documentos importantes, relatórios de eventos, entre muitas outras coisas.

Neste sentido, a FPAS faz votos que esta nova fase que se inicia se continue a pautar pelo trabalho, esforço e dedicação de todos no sentido de podermos continuar a lutar pelo bem-estar da Comunidade Surda.